Posts recentes

Sofrimento – Uma chamada para o Despertar

Suffering-300x159 (Cópia)

 

A pergunta pode já ter ocorrido a muitos de nós: “Por que precisamos sofrer tanto em nossas vidas, porque existe tanto sofrimento na Terra?”

Quase tudo nos faz sofrer, como se todo o mundo tivesse conspirado contra nós. Sofremos quando estamos doentes, sofremos quando as coisas não funcionam do jeito que gostaríamos ou planeamos. Sofremos quando perdemos algo, quando perdemos o nosso dinheiro ou uma pessoa amada. Sofremos quando não somos amados, valorizados, quando o nosso desempenho é subestimado. Sofremos quando vemos os nossos entes queridos a sofrerem e somos incapazes de aliviar o seu sofrimento.

Poderíamos ir mais longe, continuando com a lista das coisas que nos fazem sofrer. Por outro lado, há muito pouca alegria em nossas vidas. Que sentido faz todo este sofrimento? Será que tem se quer um significado? Ou é apenas uma piada de mau gosto de um universo maligno?

O nosso próprio paraíso

Imaginemos uma vida sem qualquer tipo de sofrimento. É fácil imaginar uma vida em que não sofremos, onde somos saudáveis e, tudo o que fizemos é bem sucedido, onde todos os nossos desejos são realizados, todos que encontramos nos amam e nos respeitam. Neste nosso paraíso privado podemos ser felizes.

Mas existem outros 7 biliões de pessoas que partilham connosco a Terra. Será que eles também seriam felizes no nosso paraíso imaginário? Será que eles também estariam livres do sofrimento?

Não podemos estar totalmente certos disso, assim como não temos certeza da nossa existência isolada, apenas podemos imaginar o que faz feliz as outras pessoas. No nosso estado isolado sempre usamos a nossa própria experiência como ponto de referência e, assumimos que, o que é bom para nós também deve ser bom para os outros e, os outros sofrem pelas mesmas razões que nós sofremos. Prosseguindo este raciocínio faz-nos acreditar que uma vez que deixamos de sofrer, as outras pessoas também terão bons momentos no nosso paraíso imaginário. A realidade é, no entanto, que o paraíso terrestre que imaginamos e, sem qualquer tipo de sofrimento para nós, causaria muito sofrimento para muitas outras pessoas e, seria mesmo um verdadeiro inferno para muitos.

Os 7 biliões pessoas que vivem hoje na Terra criariam 7 biliões de paraísos terrestres diferentes e separados se tivessem a oportunidade de o fazer. Estão num estado separado da Consciência e no entanto haveriam muitos paraísos idênticos, ainda assim seriam todos diferentes.Uma característica comum de todos estes paraísos seria, no entanto, que o sofrimento estaria presente em cada um deles.

O sentido mais profundo do sofrimento

Devemos portanto concluir, que o sofrimento – não importa o quanto nós gostaríamos de evitá-lo – é uma parte da vida de cada ser humano. Quando sofremos, nunca dizemos  “o meu corpo está a sofrer”, mas dizemos “Eu estou a sofrer”  ou  “o meu coração está desfeito pela tristeza.” O sofrimento torna-se nosso, porque nós mesmos somos o próprio sofrimento. E sofremos porque nos identificamos com o sofrimento.

O nosso sofrimento diário nos mostra que o sofrimento é o resultado do nosso afastamento do Milagre e a nossa identificação com o estado separado da Consciência.

Apenas é possível entender tudo isto, quando a intensidade da nossa identificação com o corpo e o Ego é enfraquecido um pouco e,  somos – mesmo que apenas por breves períodos– capazes de sair da pequena prisão dos nossos pensamentos, mente e entrar no espaço infinito da Consciência.

O sofrimento neste sentido é o aviso que impede a Consciência de afundar-se definitivamente no sonho da separação. O sofrimento é o que na verdade nos impede de final e irrevogavelmente de nos identificarmos com um corpo e uma identidade pessoal.

Quando colocamos o nosso sofrimento à luz da Consciência, já não tentamos fugir desesperadamente dele e, deixamos de sonhar com um paraíso sem sofrimento. Agora estamos conscientes de que o nosso sofrimento é na verdade nosso ajudante e pode acelerar o processo através do qual a Consciência desperta no corpo que anteriormente e equivocadamente considerávamos nosso.

Fonte:

http://www.wakingtimes.com/2015/06/26/suffering-a-wake-up-call/

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: