Posts recentes

10 ideias para ajudar as nossas crianças a desenvolverem a sua individualidade

xbhfhdzfzdfhdf (Cópia)

 

Em nossas vidas, a maioria de nós têm experimentado um ou dois encontros misteriosos, quando visitantes vêm até nós de um lugar desconhecido. Estes convidados especiais são, na verdade, os nossos próprios filhos. Nós os amamos e, estamos felizes que eles estejam aqui, mas a maioria de nós não os aceita da maneira que deveríamos. Eles não recebem de nós o profundo respeito e admiração dos quais os viajantes provenientes das profundezas do Universo merecem de verdade. Em vez disso, vemos os nossos filhos como se fossem nossas propriedades e, tentamos condicioná-los a se tornarem adultos dos quais nos sentiríamos orgulhosos. Somos realmente bons anfitriões para estes visitantes, esta é realmente a maneira que nós devemos receber os nossos convidados?

A Natureza dos Padrões Condicionados da Mente

Para respondermos de forma correta a pergunta supramencionada, devemos primeiro conhecer-nos da melhor forma possível, pois se nós mesmos não sabemos quem somos e, qual é o propósito da nossa existência neste mundo, seremos apenas capazes de usar os padrões condicionados da mente herdada de nossos pais e professores.

Uma característica desses padrões da mente condicionada (não importa o quão diferentes  sejam em diferentes culturas) é que eles se reproduzem. Portanto, eles produzem réplicas humanas que atendem às expectativas e normas da sociedade em que nasceram. Eles ajustam-se e mantém as regras das suas respectivas sociedades e, tornam-se membros efectivos da mesma. Eles pensam, se comportam e sentem como se espera dos bons cidadãos, enquanto isso, eles preservam a ilusão da liberdade de escolha, visto que os padrões mentais condicionados são, até um certo ponto, flexíveis.

Em seguida, nos identificamos com os padrões da mente condicionada e começamos a acreditar que sabemos a resposta da pergunta sobre a nossa identidade, os nossos Objectivos na vida e sobre o comportamento adequado para com os nossos visitantes. De acordo com as funções dos nossos padrões mentais condicionados, fazemos dos nossos visitantes replicas de seres humanos, privando-os da possibilidade de crescerem de uma forma que é melhor para as suas personalidades. Fazemos tudo isso de boa-fé, visto que gostaríamos de salvá-los do sofrimento, desejamos garantir que eles tenham uma vida melhor num mundo melhor. Como réplicas, eles obtêm o nosso próprio sofrimento e a nossa ignorância da realidade. É assim que, por sua vez, eles receberão os seus próprios visitantes e convertê-los-ão em réplicas humanas.

A Construção da Personalidade

Para sermos anfitriões amáveis e atenciosos dos nossos visitantes que vêm até nós a partir do desconhecido, é preciso primeiro reconhecer que, assim como nós mesmos, antes deles, viemos para este mundo como viajantes. O objectivo da sua viagem é permitir que o universo se manifeste e que desperte em sua própria existência, filtrando as suas personalidades como seres humanos. Devemos ajudá-los neste processo na qualidade de viajantes mais experientes que estão um pouco à frente deles na jornada.

Quando os convidados chegam em nossa casa, eles são completamente inexperientes, não sabem nada sobre o funcionamento deste mundo e são incapazes de se expressar. Em outras palavras, eles não dispõem dos meios (uma personalidade) que os ajudaria nesse processo. Eles têm, no entanto, uma estratégia muito eficaz, ou seja, a imitação, com a ajuda da qual são capazes de construir uma personalidade em poucos anos. Para a imitação, escolhem-nos como modelos, visto que vivemos em seu ambiente. Se vivermos de acordo com os nossos padrões da mente condicionada, eles imitarão esses mesmos padrões. Os padrões serão gravados profundamente e servirão como base para as suas personalidades.

Quando os nossos visitantes aprendem a falar e começam a entender mais sobre o mundo ao seu redor, nós reforçamos ainda mais o condicionamento básico neles, explicando-lhes como funciona o mundo e, o que eles precisam prestar atenção em relação com o mesmo. Recebemos estas explicações facilmente dos nossos pais e professores e, não temos nenhuma experiência directa específica sobre as mesmas. As nossas mensagens fortificam ainda mais o condicionamento dos nossos visitantes, que por sua vez, se identificarão com os padrões da mente condicionada.

Esta é a forma como a personalidade dos nossos visitantes se desenvolve, pese embora o objectivo original daquela personalidade era de representar a sua individualidade no mundo. Esta individualidade é, no entanto, escondida profundamente sob as espessas camadas dos padrões da mente condicionada, crenças, ideias e identificação. Assim, não é de admirar que eles vivem como réplicas e esquecem completamente a sua missão original neste mundo.

O Florescer da Personalidade 

Tudo isso significa que somos apenas capazes de ser bons anfitriões para os nossos visitantes caso não formos réplicas, mas indivíduos. Devemos, portanto, caminhar na linha que queremos que os nossos convidados caminhem também.

10 ideias para evitar que os nossos visitantes se tornem réplicas e permitir que a sua individualidade floresça:

  • Não devemos considerá-los como nossa propriedade, mas sim, vê-los como convidados amados, que apenas precisam da nossa ajuda e não do nosso controlo;
  • Dar-lhes uma quantidade suficiente de liberdade para que eles possam ganhar experiência do mundo.
  • Deixar-lhes experimentar cada mais coisas por e para eles mesmos;
  • Não ensinar-lhes coisas das quais não temos experiência pessoal directa e que recebemos facilmente dos nossos professores;
  • Ensinar-lhes a não aceitar nada como certo simplesmente porque foi dito por alguém que é considerado autoridade pela sociedade em que elas vivem;
  • Permitir-lhes que duvidem de tudo e de qualquer coisa, até que tenham adquirido experiência pessoal sobre o assunto em questão;
  • Ajudá-los a permanecerem livres, para que sejam abertos a qualquer experiência nova disponível
  • Compartilhar com eles as nossas próprias experiências;
  • Criar para eles um ambiente no qual tenham muitas oportunidades para rir e viver uma vida alegre, feliz e aproveitar a vida o máximo possível;
  • Oferecer-lhes o nosso próprio exemplo e mostrar-lhes como é possível viver uma vida consciente e alerta.

Fonte:

http://www.bodymindsoulspirit.com/10-ideas-to-help-our-children-to-allow-their-individuality-to-bloom/

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

%d bloggers like this: