Posts recentes

Porco Doente: Superbactéria Mortal Encontrada na Carne de Porco Nos Supermercados Britânicos

pig

Os testes efectuados mostraram que os produtos derivados do porco, produzidos no Reino Unido e vendidos nos supermercados Asda e Sainsbury estão contaminados com uma cepa mortal da super-bactéria que pode ser resistente  até aos antibióticos mais fortes.

A Agência de Jornalismo Investigativo  (TBIJ na sigla em Inglês) testou 97 produtos de carne de porco vendidos nos supermercados e descobriu que três estavam contaminados com MRSA CC398 – uma bactéria potencialmente mortal que pode causar sérios problemas de saúde.

Esta bactéria é menos prejudicial aos seres humanos do que a bactéria MRSA que mata cerca de 300 pessoas nos hospitais da Inglaterra e do País de Gales todos os anos, mas é conhecido por ser responsável de pelo menos seis mortes na Dinamarca.

Na Dinamarca, o MRSA CC398 é visto como uma crise de saúde pública. Tendo surgido há mais de uma década atrás, a bactéria afecta cerca de dois terços das explorações de suínos e acredita-se que 12.000 pessoas tenham contraído a doença.

As normas vigentes  sobre as normas de importação Britânica deixa uma “porta aberta” para os suínos vivos infectados com MRSA CC398 virem de lugares como a Dinamarca, de acordo com o jornal The Guardian.

O vírus pode ser contraído a partir de carne e animais infectados, com trabalhadores em fazendas de porco capazes de apanhar a doença e passá-la para outras pessoas. Pode causar infecções crónicas e prejudicar gravemente pessoas com o sistema imunitário comprometido.

O Professor Tim Lang, do Centro para a Política Alimentar da Universidade de City, em Londres, disse que são necessários controlos mais rígidos sobre a circulação de animais vivos, para garantir que o vírus não se espalhe.

“Os britânicos estão revoltados sobre a circulação de pessoas, mas a União Europeia também tem uma grande circulação de animais. Precisamos de bio-segurança, precisamos tornar mais rigorosa o movimento de gado.

“Podes comprar carne barata, mas a longo prazo isso vai aumentar os seus problemas de saúde pública.”

Não há actualmente nenhum tipo programa de rastreio para a super-bactéria em fazendas britânicas.

Num comunicado, o Departamento do Ambiente, Alimentação e Assuntos Rurais disse que os animais domésticos associados à MRSA não são os mesmo que as cepas de MRSA que podem causar infecções.

“Se a carne for cortada e preparada adequadamente o risco para as pessoas é baixo.”

Ele acrescentou: “O governo está a analisar as opções de vigilância, que será proporcional ao risco de saúde muito baixo representado pelos animais domésticos associados à MRSA.”

O Professor Erik Millstone, da Universidade de Sussex antecipou que o governo  minimizaria o risco da bactéria, mas disse que “enquanto [governo] tentar usar as suas tácticas habituais de culpar a vítima, a medida não vai funcionar.”

Asda recusou-se a comentar os resultados, enquanto Sainsbury disse que a MRSA CC398 é “muito incomum” na carne de porco britânica e que estava a trabalhar com os agricultores “para garantir que os antibióticos sejam usados de forma responsável e recebam conselhos de especialistas líderes da indústria.”

A Organização Mundial da Saúde (OMS) afirma que a resistência aos antibióticos é uma das principais ameaças da saúde pública no planeta.

O uso excessivo e incorrecto de antibióticos causou  mutações em doenças que antes eram curáveis.

 

Fonte:

https://www.rt.com/uk/361469-pork-supermarket-superbug-antibiotics/

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: