Posts recentes

Rapariga Afegã Violada Pelo Chefe da Polícia Enquanto Apresentava Queixa de Estupro

b214de56-8fd6-46dc-8472-3aceab565227

Uma rapariga afegã alega ter sido violada por um Comissário de polícia, enquanto ela estava na delegacia para queixar-se de ter sido estuprada.

De acordo com um relatório publicado pela Reuters na segunda-feira, Mariam, de 18 anos, foi sequestrada de sua casa na província de Balkh no norte do Afeganistão no início do ano e foi estuprada por dois homens.

“Quando fui com o meu pai para denunciar o caso de estupro, o Comissário de polícia ordenou que o meu pai esperasse fora e levou-me ao seu escritório, onde ele também me estuprou,” disse ela.

Depois da agressão, o comissário, Akram Zareh, disse à Mariam para “não contar nada a ninguém” ou ela morreria.

A falta de policiais do sexo feminino no Afeganistão tem sido a causa principal da maior parte dos casos de estupro no país não serem relatados. A pesquisa mostra que oito em cada dez mulheres no país foi de alguma forma abusada fisicamente ou sexualmente, mas apenas algumas centenas dos incidentes são relatados.

De acordo com o grupo dos direitos humanos Oxfam, mesmo que um caso de estupro seja relatado, raramente é tratado de modo adequado e, pode até resultar em mais abusos.

Zareh negou qualquer transgressão neste caso e afirma ser um polícia honesto.

“Tenho 60 anos. Ela é como se fosse minha filha… “Isso é uma conspiração contra mim, disse ele.

O pai da Mariam levou a sua filha para a capital Cabul, para chamar atenção da sua situação e procurar justiça.

“A minha filha disse que queria queimar-se viva, porque não podia sair de casa e não conseguia olhar para ninguém devido a vergonha”, disse ele.

Até agora, ele encontrou-se com o procurador-geral do Afeganistão que prometeu investigar as suas reivindicações.

“Por respeito a sua privacidade, o procurador-geral pediu que Mariam contasse a sua história à uma polícia feminina especializada em anti-violência em privado”, disse o porta-voz do procurador-geral.

“Depois de ouvir o caso, o procurador-geral nomeou o procurador provincial de Balkh e um promotor militar especial para investigar e apresentar as suas conclusões o mais rapidamente possível”, acrescentou.

Miriam prometeu ficar na capital até que a justiça fosse feita, Zareh ainda é o comissário de polícia do distrito e está a ser investigado num outro caso de estupro.

 

Fonte:

http://www.presstv.ir/Detail/2016/11/07/492618/afghanistan-rape-girl-police-commissioner

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: