Posts recentes

Os Pleiadianos

3d604375f66a237b786c762e5348b4cf-copiar

As Plêiades é um conjunto de centenas de estrelas a cerca de 400 anos-luz da Terra.

Embora seja referida como as Sete Irmãs, apenas seis das suas estrelas brilhantes podem ser vistas a olho nu de noite.

O nosso Sol, que é a oitava estrela das Plêiades e que é uma estrela gémea de Sirius A, orbita Alcyone, a estrela central das Plêiades, a cada 24.000 anos (não deve ser confundido com o ciclo da “Nova Era” de 26.556 anos).

Os Pleiadianos são considerados nossos irmãos mais próximos devido ao fato que, como mencionado anteriormente, a raça dividiu-se dentro a partir das civilizações de Lira após vários conflitos e guerras; Alguns foram para as Plêiades e outros para a Terra.

Mais uma vez, os conflitos causaram divisão e uma parte da população que se encontrava na Terra partiu e estabeleceu-se nas Plêiades.

Desde então, ao longo de milhares de anos, tanto os Lirianos quanto os Pleiadianos visitaram e permaneceram na Terra, aumentando ainda mais a sua base genética.

O grupo que fez das Plêiades o seu lar, dedicou-se a relacionamentos benevolentes, meditação e elevação espiritual, evitando completamente a negatividade, ao contrário do grupo da Terra.

Como resultado de milhares de anos de evolução Pleiadiana, ao longo destas linhas mais harmoniosas de desenvolvimento, eles estão actualmente a milhares de anos à frente da Terra, tanto tecnologicamente como espiritualmente.

No entanto, os Pleiadianos, em sua determinação de evitar qualquer tipo de conflito, isolaram-se como civilização e não estavam cientes daquilo que acontecia na galáxia. Eles desenvolveram tecnologia avançada, mas apenas para uso próprio e começaram a perder contacto com a realidade. Por exemplo, ainda haviam guerras em curso no planeta Terra.

Durante este tempo, uma raça do império de Orion tinha se tornado muito poderosa e conquistava planetas na galáxia vizinha. Foi nessa altura que teve início a Guerra Galáctica que era essencialmente os Orions contra todos os outros.

Esses ‘outros’ por fim, formaram a primeira Confederação.

Os Pleiadianos, entretanto, não sabiam que tudo isso estava a acontecer. Quando perceberam, foram obrigados a intervir. De fato, a violência dos Orions representava um reflexo da supressão interna dos Pleiadianos. Eles viraram vigorosamente os Orions e consequentemente estes retaliaram. Na verdade, eles destruíram um dos planetas Pleiadianos mais bonito. Até hoje, ainda é um planeta queimado e sem vida.

Os Pleiadianos eventualmente compreenderam o papel que os Orions desempenharam na sua própria agitação interna. Alguns até reencarnaram no grupo de Orion.

Até agora, o reino de violência de Orion tinha terminado graças a Confederação Galáctica e a Irmandade. O próximo passo para os Pleiadianos era enfrentar a sua própria negatividade através do contacto com um planeta não evoluído como a Terra.

Eles visitaram a Terra, mas, como foi o caso de todas as raças relativamente evoluídas, foram tratados como deuses.

Eles já tinham visitado a Terra várias vezes, na verdade, eles têm, como resultado de um evento mais recente fortuito, um meio muito rápido de trânsito nas suas naves espaciais através do vórtice da nossa Grande Pirâmide.

Isso ocorreu devido a uma inclinação no eixo da Terra, mudando o realinhamento da pirâmide direccionada a Sirius para uma ressonância com as Plêiades.

NOTA: Os Sirianos anteriormente usaram-no com um rápido meio de transporte para a Terra em caso de uma emergência em que os alienígenas da resistência estivessem a adulterar a Arca da Aliança – ver abaixo:

A ARCA DA ALIANÇA

O livro Voyagers, volume 2, aborda este tema com algum detalhe. O livro explica que a verdadeira informação sobre a natureza e o significado da Arca foi retido do homem por um longo tempo.

A Arca da Aliança não era o baú que continha a Vara e o Cajado, embora houvesse poderes associados à Vara e ao Cajado, nem era os Ankhs, que possuía ainda maiores potências. A Arca é um dispositivo de energia que envolve conceitos muito mais multidimensionais.

A Arca foi criada há 840.000 anos; Originalmente chamava-se Arca da Aliança de Palaidor (um acordo entre os Palaidorianos – que consiste em várias raças – para ajudar os seres humanos).

É uma portal entre a Esfera de Amenti na galáxia da Andrómeda e o núcleo da Terra através da Grande Pirâmide para permitir que a terceira semeação da raça humana ocorra.

Originalmente, a pirâmide foi concebida como uma câmara de ressonância harmónica para atrair energias multidimensionais do espaço profundo e de Sirius B usando um grande Ankha no topo, com efeitos adicionais para fortificar o portal da Arca da Aliança e servir como um centro de teletransporte interdimensional. Está situado no chakra do coração da Terra.

Aparentemente, a Arca de Noé não era um barco. Ela refere-se a Arca da Aliança na Grande Pirâmide e, a descrição na Bíblia refere-se a passagem que conduz à Arca. Noé refugiou-se no interior da Terra devido ao Grande Dilúvio através da pirâmide.

Essa compreensão da Arca é revelada no livro de Howard Middleton-Jones e James Wilkie com o título Giza-Genesis. Também é abordado no material de Anna Hayes.

Agora, estamos todos familiarizados com a “Directiva Principal” da série Star Trek, relativa à não-interferência dos extraterrestres.

Os Pleiadianos são provavelmente os mais estritos nesta regra, que sem dúvida surgiu por causa da sua violação de não-intervenção durante o último encontro do cinturão de fotóns (o nosso sistema solar atravessa o cinturão de fótons – uma “nebula” de energia electromagnética de luz e outras frequências – a cada 10.000 anos ou mais.)

Essa interacção específica com o cinturão de fóton causou muitos cataclismas na Terra. Os procedimentos de evacuação foram organizados pelos Pleiadianos para salvar as pessoas da Terra desses cataclismas. Diz-se que esta intervenção, infelizmente, impediu o desenvolvimento da nossa civilização, interferindo com um potencial salto quântico na aprendizagem e evolução em que esta experiência do cinturão de fóton era necessária para catalisar tal mudança.

Devido a esta intervenção destrutiva, a lei espiritual decreta que os Pleiadianos, ao criarem essas consequências negativas de bloquear o progresso da nossa raça, devem estar “ligados” à Terra e incapazes de evoluir até nos ajudarem na nossa evolução de forma positiva.

Na verdade, foi dito que eles devem nos ajudar a alcançá-los antes que eles possam progredir mais.

Assim, podemos ter certeza de que os Pleiadianos, tendo aprendido as suas lições devido a sua “bondade” inoportuna para os terráqueos, agirão com a máxima benevolência em relação à Terra.

Existem seis planetas nas Plêiades habitados por Pleiadianos avançados, embora existam algumas variações na expressão do genótipo e da consciência. (O senso comum parece ditar que, se existirem centenas de estrelas, deve haver mais de seis planetas habitados, tal afirmação precisa ser verificada no futuro).

Três dos planetas são habitados por Pleiadianos do tipo humano, isto é, têm corpos físicos semelhantes aos humanos e, os outros planetas são habitados por seres de luz e energia, onde reside um conselho de doze super seres que governam a cultura Pleiadiana.

 Os três planetas que são habitados pelos que possuem corpos físicos são,

  • Arian
  • Alderon
  • Aldebaran

Há um grupo colectivo de Pleiadianos que consiste de seres em corpos e manifestando-se como seres de luz, que canalizam informações através de Barbara Marciniak (estes Pleiadianos, que podem consistir de membros de todos os seis planetas, estão a reunir mais membros que não sejam Pleiadianos).

Existe uma variação na altura, no que diz respeito aos Pleiadianos do tipo humano.

Uma raça mede mais de 2 metros de altura e outra muito menos, cerca de 1,52 a 1,82 metros. Estes Pleiadianos típicos, são caucasianos e uma combinação de vários tipos genéticos. Na aparência, os olhos variam de azul para dourado e têm ligeiramente uma forma de amêndoa na raça de estatura mais baixa. O cabelo é de cor clara e em casos raros, escuro ou ruivos e, as orelhas estão um pouco mais abaixo em relação a dos humanos.

Foram os Pleiadianos de mais de 2 metros que, de acordo com o livro da História do Universo pela Fundação Educacional Unarius, visitaram uma vez o império de Orion com o objectivo de elevar a sua civilização num desenvolvimento mais espiritual.

Quando chegaram, o ego dos Orions diminuiu por causa da estatura mais alta dos Pleiadianos e pelas suas naves espaciais bonitas, elegantes e rápidas.

Cada raça, a Orion e a Pleiadiana, aceitaram uma visita mais alargada como um intercâmbio de cultura, embora a intenção dos Pleiadianos era a reabilitação e a intenção dos Orions era uma aceitação enganadora para conseguir uma melhor tecnologia dos Pleiadianos e mais tarde, tentar destruí-los de uma forma subtil.

Escusado será dizer que não foi uma troca bem sucedida.

Emocionalmente, os Pleiadianos são muito harmoniosos, devido ao caminho de desenvolvimento que escolheram, evitando a negatividade, até mesmo a repressão, mas agora estão a ir além da repressão. No entanto, emocionalmente eles são semelhantes aos seres humanos, mas não ficariam feliz em confrontar as emoções negativas como os humanos fazem.

Eles dizem que caminhar, digamos, nas ruas de Nova York é como andar numa rocha sólida – uma alta densidade de vibrações baixas fragmentadas – e, posteriormente, é doloroso. Eles são um pouco afectados negativamente pelo nosso ar poluído, mas não precisam usar protecção.

Além disso, é-nos dito por outras fontes que alguns Pleiadianos respiram nitrogénio (oxigénio ‘enferruja’, envelhece o corpo). Humoristicamente falando (e o seu efeito) o óxido nitroso seria um terreno comum para os Pleiadianos e seres humanos.

Billy Meier afirma que eles são jardineiros assíduos e isso permite- lhes manter contacto com a criação. Algumas das suas flores mudam de cor durante o dia para obter o máximo benefício do sol.

Ele explica que cada Pleiadiano deve familiarizar-se com 12 a 20 profissões. Eles não se casam até pelo menos completarem 70 anos e tornam-se adultos dos 12 aos 15 anos e, passam por rigorosos exames físicos e mentais antes do casamento.

Quando uma criança nasce nas Plêiades, ela recebe imediatamente educação e exercícios espirituais.

Após cerca de oito meses, pode ser levado numa grande sala com forros suaves para sua protecção e conforto. Será então incentivado a comunicar. Até esta idade, a criança é muito receptiva a outras dimensões e vidas passadas e, assim o Pleiadiano adulto recolhe tanta informação quanto possível durante este tempo para o seu benefício assim como para o da criança.

Eles baixam informações usando cristais coloridos especiais e movendo as suas mãos sobre os mesmos.

A criança pode estar a gatinhar durante este tempo. A brincadeira, foi aperfeiçoada para as crianças nas Plêiades e passou a ser uma ciência aplicada benevolente. Os Pleiadianos, bem como os seres humanos estão no seu mais alto nível espiritual quando são crianças e velhos, visto que estão mais em comunicação com a próxima dimensão.

Os Pleiadianos vibram no espectro da cor azul, o que significa que eles falam a sua verdade e exigem justiça para todos. Eles são particularmente avançados na música e dança. A sua principal contribuição para a Terra é trazer novas formas de música que estamos a começar a experimentar.

Esta música contém vibrações mais alta, projectadas para activar os vórtices superiores, chakras, dentro dos seres humanos, de modo a transformar a consciência dos seres humanos em dimensões superiores. Eles são especialistas em criações de som e luz e, abriram muitos caminhos na Terra para o avanço da ciência, arte, medicina e ciências humanas.

Eles têm muitas bases no nosso planeta; Por exemplo, nos EUA e nos Alpes. Este último, existe há mais de 70 anos.

Está localizado num vale fechado entre altos picos e não tem nem entradas nem saídas. Não pode ser vista do ar. O contacto de Meier descreveu uma nave-mãe e afirmou ter demorado quase meio dia para explicar a nave-mãe e eles nem sequer tinham arranhado a superfície.

A nave-mãe não tem apenas uma esfera de 10,5 milhas em espaço, mas um conjunto, composto por uma esfera com três esferas menores, de várias milhas de diâmetro unidas a esfera central a 120 graus de distância abaixo da mesma e uma pequena câmara de controlo de meio a três quartos de milha de diâmetro, montada numa extensão longa de três a quatro milhas ou mais, acima da esfera principal.

Toda a construção tem cerca de 20 milhas de comprimento. Foi inteiramente construída e montada no espaço e não é dependente de nenhum planeta.

As três esferas inferiores contêm as instalações de produção e várias fábricas, oficinas de reparação e centros de produção e processamento de alimentos para toda a colónia. A esfera central maior, contem todas as residências, parques, instalações recreativas e, as plataformas do hangar da nave espacial (ver UFO Contact from the Pleiades por Wendelle Stevens.)

O contactado Billy Meier  tornou-se um perito sobre os Pleiadianos.

Ele, foi contactado por uma Pleiadiana de nome Semjase do planeta Erra. Salientamos que ela foi treinada naquilo que nós chamaríamos de habilidades de comunicação diplomática, para interacções iniciais com outras civilizações.

É muito comum que as mulheres desempenhem melhor este papel. Num futuro próximo, será comum termos astronautas mulheres na Terra, sendo que a energia feminina é mais propícia para esse trabalho.

Na época dos contactos com Billy, Semjase tinha 330 anos, menos da metade da idade normal. Ela explica sobre viagens espaciais, aprendizagem de línguas alienígenas, naves-mãe de 10 milhas, teletransporte e androides. Os Pleiadianos acreditam em “Deus”, muitas vezes referido como a Lei do Um e, tratam os seres humanos como iguais.

Eles são membros da Associação Interdimensional dos Mundos que consiste em dezenas de milhares de diferentes culturas ET e vários representantes dos reinos espirituais mais elevados

Billy Meier também refere-se a astronautas mulheres ET, nomeadamente Menara e Alena do grupo de Lira, que trabalharam em estreita colaboração com os Pleiadianos. Outra “jovem” ET das Plêiades é Sasha, com 340 anos, pequena em estatura, cerca 45,3 quilos e 1,52  metros de altura com olhos de amêndoa.

Ela descreve-se como engenheira / antropóloga sócio-cultural. Ela seria invisível para nós, assim como são todos os ETs de maior avanço espiritual e, portanto, de vibração. No entanto podem abaixar as suas vibrações até a nossa. Os Pleiadianos são muito espontâneos e operam no agora.

Sasha afirma que o seu sistema digestivo é diferente do nosso: um órgão central com milhões de capilares que se expande ao resto do corpo e à superfície da pele. A nutrição, que é quase inteiramente de  sumos e ocasionalmente alimentos a granel, é digerido pelo seu “estômago”, e os resíduos saem através dos poros da pele.

O seu sistema de eliminação do tipo humano, não utilizado há muitos séculos, atrofiou-se. Em outras palavras, não há wc neste planeta. As roupas geralmente são soltas e feitas de um material orgânico que alimenta as toxinas da pele, convertendo-as num lubrificante saudável, que volta a ser usado pela pele.

A sua pele tem um brilho translúcido. Ela afirma que os lobos frontais do seu cérebro são maiores que os nossos para a intuição e os lobos posteriores são mais desenvolvidos o que lhes permite ver a nível multidimensional.

O seu esqueleto é composto por mais cartilagem do que o osso, especialmente na região pélvica. Assim, eles são muito menos propensos a roturas ósseas.

Note que outros Pleiadianos são mais semelhantes aos seres humanos internamente e têm intestinos 1,82 – 2,43 cm mais curto do que o nosso. Eles não digerem o mesmo tipo de alimentos pesados, como por exemplo a carne. Os Pleiadianos são mais semelhantes aos seres humanos, mesmo no que diz respeito a facilidade com que acreditamos em algo ou o simples fato de ter fé.

Tal como acontece com os Zetas, eles adoram criar espectáculos de luz mental, excepto que o Pleiadianos podem colocar o espectáculo no automático e deixar as emoções controlar os espectáculos de luz.

Numa nota final, gostaríamos de deixar bem claro que nem todos os Pleiadianos têm as melhores intenções no que diz respeito o bem-estar da humanidade.

Além disso, há fontes Anunnaki canalizando mensagens através de veículos humanos, incluindo Pleiadianos-Nibiruanos, fazendo-se passar de guias benevolentes, mas que muitas vezes apoiam a agenda Anunnaki para a conquista da Terra.

 

Fonte:

http://www.bibliotecapleyades.net/pleyades/esp_pleyades_36.htm

***********************************************************************

transferir Graciano Constantino oferece tratamentos de Cura Energética. O tratamento pode ser feito pessoalmente ou a distância, normalmente através do skype ou se preferir basta simplesmente uma foto recente de modo a facilitar a conexão. Actualmente vivendo em Turim – Itália, Graciano dedica uma parte do seu tempo na arte da cura, trabalhando com plantas e também animais. Saiba mais sobre Graciano Aqui

Para saber mais sobre a técnica visite: Cura de Pura Energia

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

%d bloggers like this: