Posts recentes

Pais Passam Tanto Tempo Focados Em Dispositivos Electrónicos Quanto Os Seus Filhos

woman-using-her-cell-phone-subway-e1481795401873-copiar

Vivemos num mundo dominado por ecrãs tácteis e gadgets tecnológicos. Se existe uma coisa que os pais modernos de pré-adolescentes e adolescentes devem se preocupar nesta era digital, então seria a quantidade de tempo que os seus filhos passam colados num ecrã táctil.

Quer se trate do ecrã do seu Smartphone, Tablet ou consola de jogos, de acordo com um estudo realizado pela Common Sense Media, os adolescentes passam cerca de nove horas por dia em dispositivos ou outros ecrãs tácteis e, os adolescentes ou crianças com idades entre os 8 e 12 anos, passam em média cerca de seis horas usando dispositivos electrónicos.

Embora muitos pais expressem as suas preocupações sobre a relação dos seus filhos com a tecnologia – que os impede de fazerem exercícios físicos ou que pode transformá-los em viciados em ecrãs tácteis ou em comedores de batatas enquanto  permanecem sentados no sofá – a grande maioria também vêem-se como modelos de bom comportamento para os seus filhos.

A Maioria Dos Pais São Tão Culpados Quanto Os Seus Filhos   

Quando se trata de vício em ecrãs tácteis, os pais que se queixam sobre o papel dos ecrãs tácteis na vida familiar, são muitas vezes tão culpados pois passam muito tempo em frente de um ecrã táctil. De acordo com um novo estudo patrocinado pela Common Sense Media, uma organização sem fins lucrativos que ajuda os pais, educadores e crianças a superarem o vício pelos meios de comunicação e tecnologias, os pais de pré-adolescentes e adolescentes passam, em média, mais de nove horas por dia em ecrãs tácteis, o que é exactamente o mesmo tempo passado pelos seus filhos obcecados por tecnologia. Dessas nove horas passadas usando ecrãs tácteis, mais de 80% é por motivos não relacionados ao trabalho.

No entanto, 78 por cento dos pais que participaram do estudo sentiram que eles eram bons modelos para os seus filhos quando se tratava dos meios de comunicação e tecnologias. Mais de 1.700 pais de crianças com idades compreendidas entre os 8 e 18 anos participaram do estudo, tornando este, o primeiro inquérito para colocar os holofotes sobre os pais, de modo a entender como eles controlam o seu próprio uso dos meios de comunicação e o dos seus filhos.

Basicamente, na qualidade de pais, passamos grande parte do nosso dia fazendo exactamente aquilo que dizemos aos nossos filhos para não fazerem. Michael Robb, director de pesquisa da Common Sense Media, observou que existe uma tensão. Os pais que pensam que são bons modelos, preocupando-se com o uso dos meios de comunicação dos seus filhos, passam eles mesmos muito tempo usando ecrãs tácteis.

Diante deste problema moderno, o desafio para os pais será encontrar o equilíbrio certo do tempo de uso dos ecrãs tácteis, não só para os seus filhos, mas também para eles mesmos.

Impacto Do Tempo Do Uso de Ecrãs Tácteis Sobre A Saúde

Às vezes, os pais desesperados podem acalmar as suas crianças irritadas com um vídeo ou jogo no seu Smartphone. No entanto, esta acção para acalmar os filhos acontece mais do que se pode perceber, fazendo com que os nossos filhos se tornem obcecados por ecrãs tácteis enquanto ainda são muito jovens.

Este comportamento sedentário pode ter graves efeitos adversos sobre a nossa saúde e a dos nossos filhos. De acordo com um relato da Mother Nature Network, o tempo que se passa no ecrã táctil tem sido associado à obesidade, perda de sono, função da mão reduzida, dor do polegar, lesões por esforço repetitivo e dores de cabeça. Além disso, o tempo de uso do ecrã táctil também afecta a nossa saúde mental. Pode criar comportamento obsessivo, distúrbios de atenção ou influenciar negativamente a opinião de uma criança sobre coisas como comida de plástico (Fast Food), álcool, tabaco ou comportamento agressivo.

Dos pais entrevistados, 56% estavam preocupados com o fato dos seus filhos se tornarem viciados na Internet, 34% preocupados com o uso do ecrã táctil tendo um impacto negativo no sono e com 38% preocupados com o excesso de partilha de dados pessoais.

“Até mesmo para os pais que odeiam tecnologia, ela está presente em toda parte. Está no supermercado. Está no McDonalds”, disse Janeane Davis, fundadora do blog Janeane’s World e, mãe de quatro filhos no subúrbio de Filadélfia. “Então, você tem que ensinar os seus filhos a usá-la. Você não pode fazer com que tenham medo ou tratem a tecnologia como algo profundo e misterioso.” 

Fonte: 

http://naturalnews.com/2016-12-26-parents-spending-as-much-time-on-media-devices-as-their-children.html

***********************************************************************

transferir Graciano Constantino oferece tratamentos de Cura Energética. O tratamento pode ser feito pessoalmente ou a distância, normalmente através do Skype ou se preferir basta simplesmente uma foto recente de modo a facilitar a conexão. Actualmente vivendo em Turim – Itália, Graciano dedica uma parte do seu tempo na arte da cura, trabalhando com plantas e também animais. Saiba mais sobre Graciano Aqui

Para saber mais sobre a técnica visite: Cura de Pura Energia

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: