Posts recentes

Dez Ingredientes Horríveis Que Provam Que o McDonald’s Não é Apto Para o Consumo

new_mcdonalds_restaurant_in_mount_pleasant_iowa-e1484214273221

Não há dúvida de que a maioria dos Americanos que trabalham arduamente, gostam do seu fast-food. Mesmo sabendo a realidade nua e crua – fast food é rico em gordura, sódio e açúcar e pode causar diabetes, doenças cardíacas e obesidade – mesmo assim eles ainda comem toneladas todos os anos. Uma pesquisa da Gallup de 2013 relatou que oito em cada 10 Americanos consome fast food mensalmente e quase metade confessou que come pelo menos uma vez por semana.

Enquanto a maioria de nós está ciente de que cada mordida de uma refeição do McDonalds contém ingredientes que promovem a gordura, muitas vezes não percebemos a quantidade de produtos químicos que existem nestas refeições. Vamos analisar os 10 ingredientes horríveis que devem fazer-te perder o seu  apetite por um Big Mac.

  1. Sulfato de amónio

O sulfato de amónio é um sal inorgânico usado como fertilizante e retardador de chama e, é também adicionado na herbicida Roundup da Monsanto.

  • Mas você sabia que o sulfato de amónio também pode ser encontrado num pão de hambúrguer?

Esta desagradável substância química tem sido associada com a irritação do trato gastrointestinal, diarreia, náuseas e perturbação hormonal.

  1. Óleo de Silicone

Se você é um amante de chicken nuggets, então você é um consumidor regular de dimetilpolissiloxano, também conhecido como óleo de silicone. O óleo de silicone é um material sintético usado para fazer lentes de contacto, calafetagem, silly putty (argila plástica baseada em silicone) e lubrificantes. A utilização deste óleo não biodegradável diminuiu nos implantes mamários devido a preocupações de segurança.

  1. Cisteína-L

Cisteína-L é um aminoácido sintetizado a partir de cabelo humano ou penas de pato. É usado para dar sabor a carne e amolecer pão e bolos. O consumo de cisteína-L tem sido associada à constipação, diarréia, vômitos, erupções cutâneas, febre, dores de cabeça, sonolência, pressão arterial baixa e problemas no fígado.

  1. TBHQ

TBHQ, ou butilhidroquinona terciaria, é um aditivo à base de petróleo encontrado em produtos cosméticos e 18 diferentes itens do menu do McDonald’s. Embora a Food and Drug Administration (FDA) tenha classificado este produto como totalmente seguro para consumo humano, o uso a longo prazo pode resultar em agravamento de sintomas de TDAH, cancro de estômago, DNA danificado e morte.

  1. Glicol propilênico

Encontrado em anti-congelamento, cigarros electrónicos e fast food, glicol propileno pode causar danos ao sistema nervoso central e piorar as alergias existentes e as condições dos olhos e da pele.

  1. Medicamentos prescritos

Pesquisadores da Universidade Johns Hopkins encontraram níveis alarmantes de antidepressivos e outras receitas, medicamentos sem receita e proibidos em alimentos para frangos e produtos de frango para restaurantes de fast food. Visto que a McDonald’s não usa frango orgânico, os seus produtos de frango, muito provavelmente contêm vestígios de medicamentos prescritos ou antibióticos.

  1. Dimetilpolissiloxano

O dimetilpolissiloxano é frequentemente adicionado aos óleos alimentares usados para preparar o filet-o-fish do McDonald’s, chicken nuggets e batatas fritas. Além de ser encontrado na maioria dos fast foods fritos, o dimetilpolissiloxano também é utilizado na produção de silly putty, lentes de contato, calafetar, shampoos e condicionadores, implantes mamários, cosméticos, esmaltes e telhas resistentes ao calor.

  1. Ácido carmínico

O ácido carmínico é um corante alimentar vermelho, sintetizado a partir da cochonilha de escaravelho. Muitas vezes é adicionado nas carnes de fast food para dar-lhes uma cor mais vibrante e atraente. Até o ano de 2009, o carmim, o extracto de cochonilha ou o vermelho natural 4, foram classificados como “corantes naturais”. No entanto, actualmente, a FDA exige que o carmim e o extracto de cochonilha sejam explicitamente identificados nas listas de ingredientes porque podem causar graves reacções alérgicas em algumas pessoas.

  1. Celulose

Enquanto a celulose pode ser um produto natural produzido a partir de polpa de madeira, quem quer comer muitas fibras de madeira indigestíveis? A celulose é adicionada a quase todos os produtos de fast food como forma de aumentar o seu volume. Pode ser encontrado em queijo, molho para salada, muffins e xarope de morango, entre muitos outros. A lista é longa e, existem grandes probabilidades de que a polpa de madeira está presente nestes alimentos.

  1. Dióxido de silício

Também conhecido como sílica ou areia industrial, o dióxido de silício é usado para fazer vidro, fibras ópticas e cimento. A indústria do fast food adiciona muitas vezes este produto na carne e em molhos para impedir que se agarrem. Num ambiente industrial, os trabalhadores que trabalham com o dióxido de silício usam roupas protectoras e máscaras adaptas para materiais perigosos. No entanto, a FDA não vê nenhum problema em adicionar este produto químico industrial no seu pão de hamburguer.

Ainda amas isso? Da próxima vez que você estiver a procurar uma refeição rápida, você pode querer pensar duas vezes antes de ir para um restaurante do McDonald’s.

Fonte:

http://naturalnews.com/2017-01-13-10-horrifying-ingredients-that-prove-mcdonalds-is-not-fit-for-consumption.html

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: