Posts recentes

Mosquitos Geneticamente Modificados Serão Lançados Em 20 Estados

mosquito_gene-min-1024x441

A Agência de Protecção Ambiental dos EUA aprovou o lançamento de mosquitos geneticamente modificados em 20 estados dos EUA e Washington D.C – quais são as implicações desse experimento em massa?

No início de Novembro, a Agência de Protecção Ambiental dos EUA (EPA) aprovou o uso de mosquitos que foram alterados geneticamente para transportar uma bactéria comum projectada para matar mosquitos que transportam vírus perigosos. A notícia foi relatada na Nature e, mais tarde confirmada pela Gizmodo pela MosquitoMate, a empresa por trás dos mosquitos geneticamente modificados e a EPA. A EPA disse que registraram oficialmente o MosquitoMate’s Mosquito Tigre Asiático, com uma licença de cinco anos para vender os seus mosquitos de laboratório em 20 estados em todo o país.

De acordo com o site Nature:

Em 3 de Novembro, a agência informou a start-up de biotecnologia MosquitoMate que poderia lançar a bactéria Wolbachia pipientis no meio ambiente como uma ferramenta contra o mosquito tigre asiático (Aedes albopictus). Os mosquitos criados no laboratório vão transmitir a bactéria nas populações de mosquitos selvagens.

A decisão – que a EPA não anunciou formalmente – permite que a empresa, com sede em Lexington, Kentucky, liberte os mosquitos infectados com bactérias em 20 estados dos EUA e Washington DC.

O objectivo é que a MosquitoMate liberte os mosquitos machos A. albopictus infectados com Wolbachia na natureza para acasalarem-se com as fêmeas selvagens na esperança de que os ovos fertilizados não choquem devido aos cromossomos paternos defeituosos. Tal como acontece com todos os mosquitos, os mosquitos crescidos no laboratório não mordem. A MosquitoMate acredita que ao longo do tempo, os machos infectados irão reduzir a população dos mosquitos A. albopictus.

Stephen Dobson, um entomologista da Universidade de Kentucky em Lexington e fundador da MosquitoMate, disse à Nature que as outras espécies de mosquitos e os outros insectos não serão prejudicados pela libertação dos mosquitos de laboratório. Dobson também afirmou que a MosquitoMate planeia começar a vender os mosquitos localmente em Lexington, Kentucky e, em seguida, expandir para as cidades vizinhas.

A decisão da EPA veio depois que a US Food and Drug Administration aprovou o lançamento de mosquitos geneticamente modificados destinados a prevenir a propagação do vírus Zika. A aprovação da FDA foi em relação a um teste de campo de mosquitos geneticamente modificados projectados pela empresa britânica de biotecnologia Oxitec.

A Oxitec é a mesma empresa envolvida numa votação polêmica na Florida Keys durante a eleição de 2016. Nessa votação, os residentes do Key Haven votaram contra a libertação dos mosquitos na sua comunidade. No entanto, pouco depois, os ensaios foram aprovados para um local diferente em Keys. Apesar da aprovação, a oposição ao controverso projeto não cessou. No final de Novembro de 2016, a Health News Florida informou que uma coalizão de grupos, incluindo o Centro de Segurança dos Alimentos e a Florida Key Environmental Coalition, apresentaram uma notificação de intenção de 60 dias para processar a US Food and Drug Administration.

No início deste ano, o Houston Chronicle informou que a Oxitec está a trabalhar num acordo com as autoridades do Condado de Harris para libertar mosquitos GM na área de Houston. A Oxitec está a tentar influenciar os funcionários de Houston afirmando que o seu produto tem uma taxa de sucesso de quase 100%. relatou Gizmodo:

A empresa afirma que os ensaios no Brasil, no Panamá e nas Ilhas Cayman reduziram em 90% as populações de mosquitos, chamando o sucesso de “um nível sem precedentes” de controlo humano sobre a natureza. (A Organização Mundial da Saúde, por sua parte [sic], afirmou que, embora a tecnologia “tenha demonstrado a capacidade de reduzir as populações de [mosquito] em ensaios de campo em pequena escala” ainda existe “uma ausência de dados sobre o impacto epidemiológico.”)

Curiosamente, em Outubro de 2017, a FDA fez outro anúncio que esclarece que “os produtos relacionados com os mosquitos destinados a funcionar como pesticidas” não são “drogas” nos termos da Lei Federal de Alimentos, Medicamentos e Cosméticos e, “serão regulados pela EPA sob A Lei Federal de Insecticidas. “Esta decisão levou a EPA a fazer tal anúncio em Novembro e agora prepara o cenário para experiências futuras com mosquitos geneticamente modificados.

Será que o primeiro local com mosquitos geneticamente modificados será em Houston, Florida Keys ou um dos recém-aprovados 20 estados? O tempo o dizer. Por enquanto, é importante que expresses os seus pensamentos e preocupações aos funcionários locais. Se isso está a acontecer na sua área e você tem preocupações, não fique sentado sem fazer nada, ou apenas reclamar on-line. Faça alguma coisa. Eduque os seus vizinhos e responsabilize os seus funcionários públicos.

Fonte:

http://www.wakingtimes.com/2017/11/27/genetically-engineered-mosquitoes-released-20-states/

Graciano..jpg Graciano Constantino oferece tratamentos de Cura Energética. O tratamento pode ser feito pessoalmente ou a distância, normalmente através do Skype ou se preferir basta simplesmente uma foto recente de modo a facilitar a conexão. Actualmente vivendo em Turim – Itália, Graciano dedica uma parte do seu tempo na arte da cura, trabalhando com plantas e também animais. Saiba mais sobre Graciano Aqui

Para saber mais sobre a técnica visite: Cura de Pura Energia 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: