Posts recentes

‘Ébola Dos Coelhos’ Espalha-Se Rapidamente Pelo Sudoeste Dos Estados Unidos”

ebola

O Departamento de Agricultura dos EUA (USDA) divulgou recentemente um mapa interactivo, que mostra a disseminação alarmante de uma doença hemorrágica do coelho, supostamente causada por um vírus que está a ser chamado de “Ébola do Coelho”.

“Nós chamamos isso de ‘Ébola do Coelho”, afirmou um veterinário de Killeen, Texas., com muita clareza.

De acordo com um artigo recente da Business Insider, no sudoeste dos Estados Unidos, milhares de coelhos domésticos e selvagens morrem devido a esse raro surto de vírus da doença hemorrágica do coelho (RHDV2). Até agora, foi detectado em sete estados.

O que isso significa para os seres humanos?

Embora nada sobre o vírus tenha qualquer relação técnica com o vírus humano responsável pelo ébola, também prejudica o corpo de um coelho. Sabe-se que o vírus causa lesões graves nos tecidos e órgãos de um animal, o que acaba por causar sangramento interno e morte. Infelizmente, não é facilmente aparente na maioria das vezes, se um coelho foi infectado. Normalmente, isso não é perceptível até que eles morrem repentinamente, geralmente sangrando pelo nariz.

No momento, não há evidências de que os humanos possam contrair esse vírus.

Coelhos domésticos e selvagens foram infectados.

Desde Abril deste ano, o USDA documentou casos de RHDV2 na Califórnia, Texas, Arizona, Nevada, Novo México, Utah e Colorado. Até mesmo no sul do México ocidental, a doença foi observada. O primeiro caso de algo como RHDV2 foi visto na China há cerca de 35 anos. Desde então, ocorreram três surtos anteriores na América do Norte. Foram detectadas “variantes do vírus” espalhados por quase todos os continentes. Esse novo vírus RHDV2 é o único capaz de infectar todos os tipos de espécies nativas da América do Norte, incluindo coelhos, pikas, coelhos-de-cauda-de-algodão, lebre, lebre-americana.

“O fato disso ocorrer em vários condados torna a questão muito preocupante. E depois de ouvir que está dizimando as populações de coelhos selvagens, isso, é claro, favorece muito mais as nossas preocupações”, disse o director executivo da Associação Americana de Criadores de Coelhos, Eric Stewart.

Em locais bastante diferentes nos EUA, o vírus apareceu nos últimos dois anos. Primeiro, em Ohio, onde em 2018 foram encontrados em coelhos de estimação. Um surto completamente separado ocorreu no estado de Washington. No final de Fevereiro deste ano, mais de 12 coelhos morreram em Manhattan, no Center for Avian and Exotic Medicine. Em questão de minutos, como eles descreveram, os animais sucumbiram ao vírus depois de sofrerem convulsões.

Embora os incidentes anteriores desse vírus pareçam não estar relacionados, agora temos esse surto no sudoeste, que parece ter surgido no Novo México e no Arizona.

Um número inacreditável de mortes foi relatado por um veterinário do Novo México, Ralph Zimmerman. Ele disse: “Ainda não temos ideia de onde o vírus originou-se. Desenvolveu-se de forma tão rápida e moveu-se descontroladamente. Conhecíamos alguém que possuía 200 coelhos e, perdeu-os todos entre uma tarde de sexta e domingo à noite. Apenas passou e matou tudo.

Entre Março e Junho, aproximadamente 500 animais no Novo México sofreram da doença. Foram procuradas medidas complicadas, tristes e possivelmente necessárias para impedir a propagação da doença mortal. As autoridades do Novo México instituíram uma política de que, se um coelho numa casa apanhasse o vírus, os coelhos restantes da família deveriam ser sacrificados.

Seiscentos animais foram mortos para tentar impedir a propagação do vírus. É incrivelmente desconhecido como esse vírus pode ter se espalhado, continente a continente, por várias regiões distantes dos EUA em momentos diferentes. No entanto, suspeita-se que haja mais casos por aí, e faria sentido porque de que outra forma o vírus saltaria de região para região?

“Vou ser sincero com você. Acho que há mais casos do que foram relatados”, continuou o veterinário Jones.

Quais são os sintomas e características deste vírus?

Várias características do vírus tornam essa situação perigosa. Quando infecta um hospedeiro, o período de incubação pode ser de apenas três dias. Às vezes, são reconhecíveis sintomas sutis antes de serem fatais. Alguns coelhos sofrem perda visível de apetite e perda de energia. No entanto, alguns não apresentam sintomas antes de serem instantaneamente fatais.

A coagulação sanguínea e a disfunção orgânica geralmente causam mais problemas, com o fígado e o baço sendo os mais prejudicados. Uma taxa de mortalidade alarmante de cerca de 90% dos coelhos infectados com o RHDV2 está actualmente a ser relatada.

O vírus é conhecido por espalhar-se muito rapidamente através do sangue, urina e fezes. Acredita-se que os poucos coelhos sobreviventes serão um grande perigo para o resto por até dois meses, pois eles libertam continuamente o vírus.

Sabe-se que o vírus adere a sapatos, cabelos e roupas; portanto, se os humanos andam numa área onde os coelhos infectados estavam, o surto pode ser rapidamente acelerado. Embora, neste momento, os humanos não possam apanhar esse vírus, eles podem espalhá-lo.

Acredita-se mesmo que os insectos, depois de um contacto com os coelhos infectados, possam espalhar as partículas por onde passam.

Este vírus também é difícil de matar. Os patógenos podem sobreviver por mais de três meses inteiros à temperatura ambiente. O vírus pode suportar temperaturas de 50 graus Celsius por uma hora, pelo menos e, o congelamento também não mata.

“Isso não vai acabar”, concluiu Jones solenemente. “Este é um novo problema que veio para ficar.”

Fonte:

https://www.theorganicprepper.com/deadly-bunny-ebola-rapidly-spreading-across-the-sw-united-states/

Leitura Psíquica Com Graciano Constantino

Para mais informações e marcações clique AQUI

c700x420.v1

Graciano..jpg Graciano Constantino oferece tratamentos de Cura Energética. O tratamento pode ser feito pessoalmente ou a distância, normalmente através do Skype ou se preferir basta simplesmente uma foto recente de modo a facilitar a conexão. Actualmente vivendo em Turim – Itália, Graciano dedica uma parte do seu tempo na arte da cura, trabalhando com plantas e também animais. Saiba mais sobre Graciano Aqui

Para saber mais sobre a técnica visite: Cura de Pura Energia

2 Comments on ‘Ébola Dos Coelhos’ Espalha-Se Rapidamente Pelo Sudoeste Dos Estados Unidos”

  1. Era só o que faltava….

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: