Posts recentes

Os Testes De PCR “COVID19” São Cientificamente Inúteis

https___specials-images.forbesimg.com_imageserve_1213979405_0x0

Embora o mundo inteiro dependa do RT-PCR para “diagnosticar” a infecção por Sars-Cov-2, a ciência é clara: eles não são adequados para o propósito

Os confinamentos e as medidas higiénicas em todo o mundo baseiam-se no número de casos e nas taxas de mortalidade criados pelos chamados testes SARS-CoV-2 RT-PCR usados ​​para identificar pacientes “positivos”, nos quais “positivo” é geralmente igualado a “infectado”.

Mas se olharmos atentamente para os fatos, a conclusão é que esses testes de PCR não têm sentido como ferramenta de diagnóstico para determinar uma suposta infecção por um suposto novo vírus chamado SARS-CoV-2.

MANTRA INFUNDADO “TESTE, TESTE, TESTE,…”

Na colectiva de imprensa sobre o COVID-19 em 16 de Março de 2020, o director-geral da OMS, Dr. Tedros Adhanom Ghebreyesus, disse:

Temos uma mensagem simples para todos os países: “teste, teste, teste.”

A mensagem foi divulgada nas manchetes do mundo inteiro, por exemplo, pela Reuters e pela BBC.

Ainda em 3 de Maio, o moderador do heute journal – uma das revistas de notícias mais importantes da televisão alemã – passava o mantra do dogma corona para o público com as palavras admoestantes:

Teste, teste, teste – esse é o credo no momento e é a única maneira de realmente entender o quanto o coronavírus está a espalhar-se.

Isso indica que a crença na validade dos testes de PCR é tão forte que é igual a uma religião que praticamente não tolera contradições.

Mas é sabido que as religiões são sobre fé e não sobre fatos científicos. E como Walter Lippmann, duas vezes premiado com o Prémio Pulitzer e talvez o jornalista mais influente do século 20, disse: “Onde todos pensam da mesma forma, ninguém pensa muito”.

Então, para começar, é muito notável que o próprio Kary Mullis, o inventor da tecnologia de reacção em cadeia da polimerase (PCR), não tenha pensado da mesma forma. A sua invenção deu-lhe o prémio Nobel de química em 1993.

Infelizmente, Mullis faleceu no ano passado aos 74 anos, mas não há dúvida de que o bioquímico considerou a PCR inadequada para detectar uma infecção viral.

A razão é que o uso pretendido da PCR foi, e ainda é, aplicá-lo como uma técnica de fabricação, sendo capaz de replicar sequências de DNA milhões e biliões de vezes, e não como uma ferramenta de diagnóstico para detectar vírus.

Como a declaração de pandemias de vírus com base em testes de PCR pode terminar em desastre foi descrita por Gina Kolata no seu artigo do New York Times de 2007, A Fé No Teste Rápido Leva À Epidemia Que Não Existe.

Falta De Um Padrão De Ouro Válido

Além disso, vale ressaltar que os testes de PCR utilizados para identificar os chamados pacientes com COVID-19 presumivelmente infectados pelo que é chamado SARS-CoV-2 não possuem um padrão ouro válido para compará-los.

Este é um ponto fundamental, os testes precisam ser avaliados para determinar a sua precisão – falando estritamente a sua “sensibilidade” e “especificidade” – em comparação com um “padrão ouro”, significando o método mais preciso disponível.

Como exemplo, para um teste de gravidez, o padrão-ouro seria a própria gravidez, mas como Sanjaya Senanayake, especialista Australiano em doenças infecciosas, declarou numa entrevista à TV ABC em resposta à pergunta “Qual a precisão do teste [COVID-19]?”:

Se tivéssemos um novo teste para coletar [a bactéria] estafilococos no sangue, já possuímos hemoculturas, esse é o nosso padrão-ouro que usamos há décadas e poderíamos comparar esse novo teste com isso, mas para o COVID-19, não temos um teste padrão-ouro.”

Jessica C. Watson, da Universidade de Bristol, confirma isso, no seu artigo “Interpretando um resultado do teste COVID-19”, publicado recentemente no British Medical Journal, ela escreve que existe uma “falta de um” padrão-ouro “tão claro para o teste COVID-19”.

Mas, em vez de classificar os testes como inadequados para detecção de SARS-CoV-2 e diagnóstico de COVID-19, ou em vez de apontar que apenas um vírus, comprovado por isolamento e purificação, pode ser um padrão ouro sólido, Watson afirma com toda a seriedade que, o próprio diagnóstico “pragmático” do COVID-19, incluindo notavelmente o próprio teste de PCR, “pode ser o melhor ‘padrão ouro’ disponível”. Mas isso não é cientificamente correcto.

Além do fato de ser absolutamente absurdo fazer o próprio teste de PCR como parte do padrão-ouro para avaliar o teste de PCR, não há sintomas específicos distintos para o COVID-19, pois mesmo pessoas como Thomas Löscher, ex-chefe do Departamento de Infecção e Medicina Tropical da Universidade de Munique e membro da Associação Federal de Internistas Alemães, nos concedeu.

E se não houver sintomas específicos distintos para o COVID-19, o diagnóstico do COVID-19 – ao contrário da afirmação de Watson – não poderá ser adequado para servir como um padrão-ouro válido.

Além disso, “especialistas” como Watson ignoram o fato de que apenas o isolamento de vírus, ou seja, uma prova inequívoca de vírus, pode ser o padrão-ouro.

Foi por isso que perguntei a Watson como o diagnóstico COVID-19 “pode ser o melhor padrão-ouro disponível”, se não há sintomas específicos para o COVID-19 e também se o próprio vírus, que é o isolamento do vírus, não seria o melhor padrão ouro disponível / possível. Mas ela ainda não respondeu a essas perguntas, apesar de várias solicitações. E ela ainda não respondeu ao nosso post de resposta rápida no seu artigo, no qual abordamos exactamente os mesmos pontos, embora ela nos tenha escrito em 2 de Junho: “Tentarei postar uma resposta ainda esta semana, quando tiver uma chance.”

Não Existem Provas De Que O RNA Seja De Origem Viral

Agora, a pergunta é: o que é necessário primeiro para isolamento / prova do vírus? Precisamos saber de onde vem o RNA para o qual os testes de PCR são calibrados.

Como livros didácticos (por exemplo, White / Fenner. Medical Virology, 1986, p. 9), bem como os principais pesquisadores de vírus, como Luc Montagnier ou Dominic Dwyer, a purificação de partículas – ou seja, a separação de um objecto de tudo o que não seja esse objecto, como por exemplo, Marie Curie, laureada com o Nobel, purificou 100 mg de cloreto de rádio em 1898 ao extraí-lo de toneladas de pitchblenda – é um pré-requisito essencial para provar a existência de um vírus e, assim, provar que o RNA da partícula em questão vem de um novo vírus.

A razão para isso é que a PCR é extremamente sensível, o que significa que pode detectar até os menores pedaços de DNA ou RNA – mas não pode determinar de onde essas partículas vieram. Isso tem que ser determinado de antemão.

E como os testes de PCR são calibrados para sequências de genes (nesse caso, sequências de RNA porque o SARS-CoV-2 é considerado um vírus de RNA), precisamos saber que esses trechos de genes fazem parte do vírus procurado. E para saber isso, é necessário executar o isolamento e a purificação correcta do presumido vírus.

Por isso, solicitamos às equipes científicas os documentos relevantes mencionados no contexto do SARS-CoV-2 para comprovar se os disparos microscópicos electrónicos retratados nas suas experiências in vitro mostram vírus purificados.

Mas nenhuma equipe conseguiu responder a essa pergunta com “sim” – e NB., Ninguém disse que a purificação não era uma etapa necessária. Apenas obtivemos respostas como “Não, não obtivemos uma micrografia electrónica que mostra o grau de purificação”

Fonte:

COVID19 PCR Tests are Scientifically Meaningless

Leitura Psíquica Com Graciano Constantino

Para mais informações e marcações clique AQUI

c700x420.v1

Graciano..jpg Graciano Constantino oferece tratamentos de Cura Energética. O tratamento pode ser feito pessoalmente ou a distância, normalmente através do Skype ou se preferir basta simplesmente uma foto recente de modo a facilitar a conexão. Actualmente vivendo em Turim – Itália, Graciano dedica uma parte do seu tempo na arte da cura, trabalhando com plantas e também animais. Saiba mais sobre Graciano Aqui

Para saber mais sobre a técnica visite: Cura de Pura Energia

1 Comment on Os Testes De PCR “COVID19” São Cientificamente Inúteis

  1. Republicou isto em Parlament Algarve (Sítio independente de noticias) hu787828180.wordpress.com and commented:
    Inutilidade dos testes (uma mentira entre tantas)

    Gostar

Deixe uma Resposta para Cláudio João LI Cancelar resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: