Posts recentes

A Minha Investigação Sobre O COVID-19

rir-se

Essa é uma daquelas investigações das quais você se pergunta: O FENÓMENO, COMO ESTÁ A SER DESCRITO, É REAL? Foi aí que eu comecei. Neste momento, escrevi mais de 150 artigos sobre o COVID-19.

E, claro, o fenómeno NÃO É REAL.

A maioria das pessoas não seriam capazes de entender isso. Elas estão presas no portão, dizendo: AS PESSOAS ESTÃO A MORRER, DEVE SER O VÍRUS.

Bem, as pessoas estão sempre a morrer, é muito fácil reembalar as suas mortes sob um novo rótulo. E aqueles que estão a morrer por novos motivos… você também pode rastrear esses motivos. Em alguns lugares, trata-se de poluição, em outro lugar pode muito bem ser uma campanha anterior de vacinas e, assim por diante. Em Nova York, muitas pessoas estão a morrer prematuramente porque usam ventiladores respiratórios e são fortemente sedadas.

Como expus em vários artigos importantes, os procedimentos adequados de descoberta viral nunca foram realizados na China ou em qualquer outro lugar. Não há provas convincentes de que os pesquisadores tenham encontrado um novo vírus.

Portanto, todas as informações ditas provenientes de “novos vírus” não têm qualquer fundamento. Por exemplo, os testes de diagnóstico. Testes para quê? E então, os números dos casos também não teriam sentido.

Mas, novamente, esses fatos são difíceis de digerir, eles querem acreditar, eles acreditam que devem acreditar, é uma teocracia.

Na configuração, há duas posições que você pode tomar.

  1. Você pode ficar de fora de toda a ilusão e expô-la; ou
  2. Você pode entrar na ilusão e depois mostrar as contradições internas, as mentiras e as imagens falsas, dentro do engano.

Por exemplo, os números dos casos.

Expliquei como o CDC e as outras agências estão a enganar e, amplificando os números. Eu também fiquei do lado de fora de todo o jogo de números de casos e apontei que não tinha sentido, porque, novamente, a existência de um novo vírus não foi comprovada. Os testes, todos eles, devem ser evidências da presença do vírus.

Você pode estar FORA ou DENTRO. Ou ambos.

Digamos que alguém publique uma foto da 510th Street em Nova York na hora de ponta. Você pode simplesmente dizer que não existe nenhuma 510th Street em Nova York. Ou você pode ver os detalhes da foto, você pode dizer: “Você vê aquele homem de casaco de inverno felpudo e um cachecol comprido? Agora olhe para trás. Há três jovens de biquíni a esperar um autocarro. Isso não lhe parece estranho?”

Você também pode fazer um caso circunstancial, esse é um terceiro aspecto de uma investigação. Olha, esse homem acusado de falsificação de cheques foi condenado três vezes em outros estados pelo mesmo crime. Ele trabalhou para o seu tio, que foi preso por falsificação na França. Agora, ele mora numa loja onde um falsificador de cheques está a produzir cheques falsos.

Fiz isso com o vírus – mostrando que, ao longo da história, a chamada descoberta de um novo vírus e a sua promoção foram usadas para ocultar e substituir outras formas de assassinato. Poluição industrial, fome forçada, contaminação intencional do suprimento de água, tratamento com medicamentos e vacinas altamente tóxicas. A história sobre um vírus protege os assassinos.

Como você pode ver, estou a explicar tudo isso de uma maneira muito directa. Em 1987, quando a questão era AIDS e HIV, e eu estava a escrever um livro sobre o assunto, passei meses confuso. A confusão foi causada por eu estar dentro da imagem e não saber que havia um exterior. Quando finalmente percebi o que estava a acontecer, um grande número de informações aparentemente díspares se encaixaram. Eu vi a paisagem, vi o que havia nele, e pude me afastar e olhar para ele como um todo.

Como quarta consideração, você pode examinar a história dos ensinamentos que treinam e predispõem as pessoas a acreditarem num fenómeno que não é real. Neste caso, ensinamentos sobre germes. Ensinamentos que indicam que germes são tão perigosos quanto a nitroglicerina. Os ensinamentos que reivindicam que as doenças vêm directamente de germes – ignorando, por exemplo, o fato de que as pessoas têm defesas imunitárias intrínsecas. O controlo da mente através da teoria dos germes é uma longa história que acabo de mencionar brevemente. Mas é muito útil ver como a doutrinação funciona em segundo plano; quando a próxima grande epidemia é anunciada, a maioria das pessoas entra imediatamente na fila. Eles estão confirmando que foram ensinadas a acreditar. É outra igreja.

Havia a igreja do HIV, a igreja do Nilo Ocidental, a igreja do SARS, gripe suína, zika, gripe aviária e assim por diante.

Falando de ensinamentos – uma das predisposições mais importantes às quais as pessoas se apegam como barcos salva-vidas é: um efeito, uma causa. O efeito seria o COVID-19 e a causa seria o coronavírus. Mas o efeito não é Uma Coisa. Como afirmei acima, as pessoas estão realmente a morrer como resultado de diferentes condições… que têm causas diferentes. Compreender isso produz uma explosão muito benéfica que dispersa muito controlo da mente.

Outra predisposição é a noção ilógica de que o efeito comprova a causa. “Bem, olhe para todos os confinamentos (efeito); portanto, a causa, a justificativa deve ser o vírus perigoso.” Absurdo. Aristóteles expôs essa falácia há muito tempo.

“Mas … mas eu não ligo, as pessoas estão a  morrer, deve ser o vírus. Acredito.”

Sim, as pessoas acreditam, quando é que esse não foi o caso? E quando acreditam, fazem algumas perguntas típicas.

  • “Mas e as pessoas que morrem na Itália?”

Elas sempre têm outro E como pergunta. Ou eles dirão:

“Havia um garoto que morreu repentinamente em Montana, como você explica isso?”

Explico o que posso, com base nas evidências que reuni, não sei o que aconteceu com o miúdo em Montana ou a miúda na Índia ou a mãe na Mongólia. Mas sei que não há nenhuma razão específica para supor que o vírus foi a causa da morte.

Os verdadeiros crentes tendem a juntar as coisas dessa maneira: as notícias relatam uma morte incomum; é impossível entender o que aconteceu a partir do relato; efeito incomum deve ser igual a uma causa incomum; o vírus COVID seria incomum; portanto, o vírus causou a morte incomum. Impossível, mas aí está, você pode levar uma marreta a esse pilar de pensamento tedioso e não a derrubará daqui a cem anos.

Então chegamos à questão da conspiração, isso também pode ser chamado: quem se beneficia? As pessoas assumem erroneamente que uma conspiração é como um assalto ao banco, um pequeno número de pessoas entra num banco e fica com o dinheiro. Eles se beneficiam. Mas numa conspiração, existem beneficiários compartimentados e nem todos estão a planear juntos. A maioria dos beneficiários vê uma oportunidade e a aproveita.

As empresas farmacêuticas ganham dinheiro com a vacina e os medicamentos usados ​​no tratamento de pacientes com COVID-19. Os governos estaduais recebem dinheiro federal para “combater o vírus”, os pesquisadores ganham promoções. As agências de saúde pública obtêm mais financiamento e mais poder. Os financiadores compram propriedades desvalorizadas a preços de pechincha. No topo da escada, conspiradores-chave planeiam vender a história de um novo vírus assassino, porque pretendem usá-lo para bloquear o planeta.

  • Por quê?

Porque querem torpedear as economias, avançar sobre os destroços e construir uma Nova Ordem Económica, social e política mundial. Não é preciso que milhares ou milhões de pessoas – todos os que sabem – invistam numa conspiração, longe disso.

Uma investigação de uma história faz com que ela se desfaça. Você vê isso sob uma luz diferente, você não acredita mais na narrativa central, você continua a fazer perguntas mais profundas sobre as afirmações básicas contidas na história e, as suas respostas produzem mais colapsos do cimento que mantém a história unida.

Finalmente, por enquanto, há a questão da escolha e responsabilidade individuais. Os indivíduos podem acreditar ou não, sempre existe essa opção. As pessoas não estão fadadas a aceitar uma narrativa opressiva que lhes é imposta. Se fosse esse o caso, não haveria sentido em pensamento ou acção humana. Seríamos vítimas para sempre, este não é o caso e, nunca foi. Algumas pessoas dedicam-se à noção de que não há como escapar da masmorra do controlo externo. A dedicação deles a essa proposição tem grande tonelagem para eles. Eles ignoram propositalmente o fato de que, ao longo da história, houve uma enorme luta para estabelecer a liberdade individual e, essa guerra foi surpreendentemente bem-sucedida – em relação a despotismos e tiranias mais antigos. De fato, a sua escolha, agora, de andar por aí pulverizando o destino de qualquer marca que eles desejam vender é evidência dessa liberdade. Não estou impressionado com a desgraça, estou impressionado com a liberdade. Estamos em mais uma luta por isso agora. Estou impressionado com as pessoas que usam a sua liberdade para transformar a sua melhor visão em realidade no mundo. As minhas investigações visam expor os jogadores do poder que planeiam e lutam contra a liberdade.

Fonte:

https://davidicke.com/2020/07/09/my-investigation-of-covid-19/

Leitura Psíquica Com Graciano Constantino

Para mais informações e marcações clique AQUI

c700x420.v1

Graciano..jpg Graciano Constantino oferece tratamentos de Cura Energética. O tratamento pode ser feito pessoalmente ou a distância, normalmente através do Skype ou se preferir basta simplesmente uma foto recente de modo a facilitar a conexão. Actualmente vivendo em Turim – Itália, Graciano dedica uma parte do seu tempo na arte da cura, trabalhando com plantas e também animais. Saiba mais sobre Graciano Aqui

Para saber mais sobre a técnica visite: Cura de Pura Energia

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: