Posts recentes

O Vírus Inexistente – Entrevista Com Christine Massey

Com experiência em bioestatística, Christine Massey tem usado os pedidos de Liberdade de Informação (FOIA) como ferramenta de pesquisa, como uma broca de diamante, para descobrir a verdade sobre a sars-CoV-2. 

Como em: 

O vírus existe…? 

A sua abordagem tem dado resultados chocantes.

Num mundo meio são, o trabalho de Christine ganharia muitos prêmios e, classificaria a cobertura de longo alcance. No mundo atual, mais e mais pessoas, por conta própria, estão a acordar para as suas descobertas e revisando completamente a sua percepção da “pandemia”. Aqui está minha recente entrevista com a brilhante implacável Christine Massey: 

P: Você e os seus colegas fizeram muitos pedidos à FOIA para agências de saúde pública em todo o mundo. Você tem pedido registos que mostrem que o vírus SARS-CoV-2 existe. 

Como desenvolveu essa abordagem? 

R: Em 2014, uma senhora em Edmonton apresentou um pedido de liberdade de informação à Health Canada pedindo estudos relacionados à adição de ácido hidrofluorosiísico (ácido fluoreto de resíduos industriais) à água potável pública (fluoretação de água). 

A resposta da HealthCanada indicou que eles não tinham nenhum estudo para apoiar as suas alegações de que a prática fosse segura ou eficaz. 

Alguns anos depois, alguns estudos de alta qualidade financiados pelo governo mostraram que os níveis comuns de exposição ao flúor durante a gravidez estão associados a QIs mais baixos e ao aumento dos sintomas de TDAH nos recem nascidos. 

No entanto, os dentistas e a comunidade de saúde pública continuaram a promover e a defender a chamada “grande conquista da saúde pública” de forçar esse controverso tratamento odontológico preventivo para inteiras comunidades e, foram rejeitados por esses estudos. 

Por isso, usei os pedidos de liberdade de informação para mostrar que várias instituições que promovem e defendem a fluoretação da água em Ontário, Alberta e Estado de Washington não poderiam fornecer ou citar sequer um estudo primário indicando segurança em relação a esses resultados. 

Assim, quando fiquei a saber de pessoas como David Crowe, Dr. Andrew Kaufman, Dr. Stefan Lanka e Dr. Thomas Cowan de que o suposto vírus [COVID] nunca tinha sido isolado (purificado) de uma amostra de paciente e, em seguida, caracterizado, sequenciado e estudado com experimentos controlados e, assim nunca tinha sido provado existir, percebi que os pedidos de liberdade de informação (FOI) poderiam ser usados para verificar as suas alegações. 

A maioria das pessoas não vai ter tempo para verificar todos os chamados estudos de “isolamento do vírus” por si mesmos, então os FOIs eram uma maneira de, 

  1. Garantir que nada tenha sido negligenciado. 
  2. Ir direito ao assunto e apoiar o que estes senhores [Kaufman, Cowan, Crowe, Lanka] diziam e verificar, se eles estavam realmente certos. 

Então, em Maio de 2020, comecei a apresentar pedidos de FOI para qualquer registo mantido pela respetiva instituição que descreve o isolamento/purificação do suposto “vírus COVID-19” de uma amostra não adulterada colhida de um paciente doente, por qualquer pessoa, em qualquer lugar do planeta. 

P: Quantas agências de saúde pública e governamentais você já consultou com pedidos da FOIA? 

R: Eu pessoalmente perguntei e recebi respostas de 22 instituições canadianas … 

São instituições de saúde pública, universidades que afirmam ter “isolado o vírus”, e 3 serviços policiais – devido à sua aplicação das restrições “COVID-19”. 

Também recebi pessoalmente respostas de várias instituições fora do Canadá, incluindo os Centros de Controlo de Doenças dos EUA (CDC) e prevenção e o Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas (NIAID) de Anthony Fauci. 

Aguardo respostas de várias instituições adicionais. 

Muitas pessoas em todo o mundo obtiveram respostas aos mesmos / similares, ou relacionados pedidos [FOIA], de instituições dos seus próprios países. 

Uma pessoa que trabalhou muito nisso na Nova Zelândia e em outros países é o meu colega Michael S. 

Também, um sujeito chamado Marc Horn obteve muitos no Reino Unido. Um punhado de outras pessoas obtiveram várias respostas e, muitas pessoas obtiveram 1 ou 2.

Tenho vindo a compilar todas as respostas que me são enviadas na minha página FOI, e enquanto escrevo isso (4 de outubro de 2021) temos respostas da FOI de 104 instituições em mais de 20 países, todas relacionadas à purificação/existência do suposto vírus. 

Além disso, existem documentos judiciais da África do Sul e Portugal. 

No total, 

Estão representadas neste momento no meu site 110 instruções … 

Existem respostas FOI de mais instituições que eu ainda não tive a oportunidade de carregar.

Fonte:

https://www.bibliotecapleyades.net/ciencia3/ciencia_coronavirus434.htm

Leitura Psíquica Com Graciano Constantino

Para mais informações e marcações clique AQUI

c700x420.v1

Graciano..jpg Graciano Constantino oferece tratamentos de Cura Energética. O tratamento pode ser feito pessoalmente ou a distância, normalmente através do Skype ou se preferir basta simplesmente uma foto recente de modo a facilitar a conexão. Actualmente vivendo em Turim – Itália, Graciano dedica uma parte do seu tempo na arte da cura, trabalhando com plantas e também animais. Saiba mais sobre Graciano Aqui

Para saber mais sobre a técnica visite: Cura de Pura Energia

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: