Posts recentes

Menos 1 Dia Para A Continuação Da Ditadura Ou Para A Liberdade Do Povo Angolano

Dia 15 de Setembro, será o dia da confirmação de mais 5 anos sob a ditadura do MPLA e de JLO, ou será o primeiro dia que marcará o inicio de uma longa e árdua mudança, em Angola. Não existem dúvidas de que vivemos numa ditadura e para todos aqueles que choraram de alegria e viram as suas esperanças e sonhos renovados quando JLO foi eleito presidente da república, eu, assim como muitos outros podíamos ver que ele faria bem pior do que o seu antecessor.

Quando JLO apresentou o seu programa de combate a corrupção, eu sabia que tratava-se apenas de um combate seletivo, alias muitos dos que também tinham o nome “sujo” foram sequer indiciados, JLO era e é apenas um político e político algum quer e tem no seu interesse primordial o bem-estar do povo, se assim fosse estaríamos a usufruir das riquezas do nosso país.

Consideremos que a população total angolana dentro e fora do país seja de 50 milhões, e considerando todo o dinheiro recuperado ao abrigo da lei do repatriamento de capitais, bastaria dar a cada angolano 1 milhão e livre de imposto e tínhamos uma curta solução para os problemas que assolam muitos angolanos… utopia? É tão simples e eficaz que custa acreditar. JLO nunca foi pelo povo.

Nada em Angola é do povo e para o povo, o governo angolano serve única e exclusivamente os seus interesses, O exército, a Justiça, as instituições públicas são controladas pelo MPLA, assim pelo menos é ao nível aparente, mas na pratica, todas essas instituições são formadas por angolanos, angolanos pobres e sofredores como a maioria da população, a aquiescência dessas pessoas é simplesmente de cortar a respiração e infelizmente dessa vez não podemos dar a culpa a forças externas.

O Tribunal Constitucional é formado por angolanos e a maioria desses juízes simplesmente escolheu acovardar-se e proteger o seu “ganha-pão” em detrimento do seu irmão angolano. A é CNE formada por angolanos e o em vez de servir ao povo soberano, escolheu servir o presidente e a uma pequena elite, o povo? que se dane! O que importa em primeiro lugar é a minha vida e meio de sobrevivência. A polícia, o exército, é constituída por angolanos, aonde está a bravura dessa gente? Ser forte, defender a pátria de invasores também se aplica a todos aqueles que dentro do território nacional causam sofrimento e escravidão ao povo e que grande sofrimento tem o angolano vivido.

O Opressor Está Identificado E As Suas Jogadas Reveladas.

Encontramo-nos numa encruzilhada, onde teremos que escolher lutar contra o opressor interno ou acovardarmo-nos, se lutarmos será por uma Angola melhor, um basta ao domínio e escravidão do povo angolano. De reiterar mais uma vez que ACJ simplesmente não tem a liderança de que o povo angolano precisa neste momento, não acredito que haja alguém dentro do “galo negro” capaz de saber tirar partido da atual situação política em Angola. Tudo o que vejo é a mesma retórica que todo político faz. A UNITA pede ao povo que confie na sua liderança. A UNITA pede calma e serenidade. A UNITA afirmou que protegeria o voto dos seus eleitores. Todo político e governo faz milhões de promessas e de todas elas a UNITA não só não cumpriu sequer uma mas não parece ter capacidade de fazer frente ao Golias MPLA.

Como Vencer Essa Guerra – A Guerra Pacífica

Parece uma contradição, quando é que uma guerra pode ser pacífica? Paz e guerra são antónimos, por tanto a primeira vista não há casamento entre essas duas palavras.

A UNITA, fez tudo o que devia ter feito e muito bem, contestou os resultados, publicou algumas das atas sínteses em sua posse, apresentou recurso ao Tribunal Constitucional mas valha-me Deus se em algum momento houve sequer um angolano que tenha acreditado que daí sairia alguma coisa positiva, pelos motivos que todo o angolano conhece… o Tribunal Constitucional é o MPLA, ou seja a UNITA apresentou um recurso a quem lhe está a roubar os votos.

Ficarei bastante surpreendido se a UNITA impedir que os seus 90 deputados tomem posse no parlamento, simplesmente não consigo ver a UNITA a tomar uma decisão desse calibre. Temos pouco menos de um dia para descobrir.

Resta apenas uma saída para a UNITA… A guerra pacífica.

O povo está a espera de um líder, se Adalberto for esse líder eis o que ele fará.

  • Convocar manifestações de Cabinda ao Cunene para o dia 15 de Setembro.
  • Enviar comunicados para todas as embaixadas em território nacional e todos governos mundiais.
  • Pedir que a população tenha consigo os seus telemóveis e grave o momento.
  • Pedir o apoio de todos os ativistas angolanos dentro e fora do território nacional.
  •  Toda direção da UNITA encabeçada por ACJ deveria estar na linha da frente dessa manifestação.
  • Impedir o empossamento de JLO e exigir a comparação das atas.

Ao colocar os militares na rua, o MPLA acaba de nos dizer duas coisas.

  1. Tem medo do povo.
  2. Está a testar e a intimidar o povo.

A estratégia do MPLA é a de causar medo nos angolanos e na UNITA, porém o seu medo é evidente e claro, o MPLA tem medo do povo.

De forma desorganizada esta guerra pacífica não terá os efeitos necessários, pois a polícia será capaz de dispersar a multidão, mas de forma organizada criará uma onda nunca antes vista, não haverá policia ou exército capaz de parar milhões de angolanos, não haverá tiro capaz de parar milhões de angolanos, não haverá medo capaz de parar o desejo de mudança de um inteiro país, a insatisfação está em todo lado até no seio do próprio MPLA, das forças armadas. Somos muitos e eles são poucos.

A História Está Repleta De Exemplos De Guerras Pacíficas.

Homem dos Tanques
  • O Rebelde Desconhecido – Pequim, 1989

Também conhecido como o homem dos tanques, foi um rapaz chinês capaz de impedir sozinho 4 tanques de guerra nas proximidades da Praça da Paz Celestial, no centro de Pequim, palco de um dos maiores massacres da história.

Marcha do Sal – Gandhi
  • Mahatma Gandhi – índia 1930

Quase todo mundo conhece a história de Gandhi e da sua marcha do sal que foi o seu movimento de desobediência civil contra o império britânico, Gandhi partiu apenas com alguns dos seus voluntários de confiança e em pouco tempo milhões de Indianos juntaram-se a causa.

  • Primavera de Praga – 1968
  • Revolução dos Cravos – Portugal, 1974
  • Revolução Laranja – Ucrânia, 2004

Estes são apenas alguns dos muitos exemplos de manifestações pacíficas que culminaram em grandes mudanças, nada vem sem sacrifício e de sacrifício o povo angolano tem de sobra. Se o povo e a UNITA não saberem colher esta oportunidade, o MPLA se fará ainda mais forte nos próximos anos, saberá como manter a coleira no povo angolano durante mais 5 anos e para as próximas eleições de 2027 teremos uma UNITA fragilizada e deficiente, a frente patriótica deixará de existir, haverá discórdia na UNITA e luta pela liderança do partido, com forte possibilidade do próximo líder ser nada mais do que uma marioneta do regime.  

Há um provérbio que diz,

Bate-se o ferro enquanto está quente.

O ferro da mudança está quente, diria mesmo que está em chamas e se esfriar perderemos a oportunidade de moldá-lo.

A contagem regressiva começou e até o dia 15 de Setembro falta apenas 1 dia, o que fará ACJ e a UNITA ditará o seu fim ou ascensão.

Por: Graciano

1 Comment on Menos 1 Dia Para A Continuação Da Ditadura Ou Para A Liberdade Do Povo Angolano

  1. O melhor é acreditar na possibilidade de mudança, para o Povo Angolano.
    Assim é.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: